teia de ideia [mídia e tecnologia]

Francisco Rolfsen Belda

Startup Audiovisual: Empreendedorismo e Inovação (2018)

nenhum comentário

Disciplina

Startup Audiovisual: Empreendedorismo e Inovação (2018)

 

Proposta da disciplina

A nova economia da comunicação audiovisual abre oportunidades para a criação de negócios, produtos e serviços de baixo custo distribuídos por meio de plataformas digitais. Nesse contexto, a disciplina apresenta técnicas e estratégias para o desenvolvimento de empreendimentos inovadores, as chamadas startups, capacitando os participantes para o planejamento, a modelagem, a prototipagem e o possível lançamento de seus projetos nessa área, visando a atração de investimentos e o financiamento de suas produções.

Professor

Francisco Rolfsen Belda (ticobelda@gmail.com)

 

Perfil do professor

Jornalista, professor universitário e gestor de empresas de mídia e tecnologia. Professor licenciado do Departamento de Comunicação Social da FAAC/UNESP. Docente do Programa de Pós-Graduação em Mídia e Tecnologia (PPGMiT) da UNESP. Professor visitante e pós-doutor pela Brandeis University, em Massachusetts, Estados Unidos. É membro do conselho diretor da Internacional Media and Management and Academic Association. Doutor em Engenharia de Produção (EESC-USP), mestre em Ciências da Comunicação (ECA-USP) e bacharel em Jornalismo (PUC-Campinas). Tem mais de 20 anos de experiência profissional como repórter e editor de jornais e revistas e como fundador, gerente e diretor de empresas de comunicação. É sócio-fundador e diretor editorial da Casa da Árvore e, atualmente, diretor da Blumpa Tecnologia.

 

Currículo do professor

http://lattes.cnpq.br/9910965797411044

 

Conteúdos

 

  1. Empreendedorismo, empresas startups e mercados emergentes
  2. Planejamento e administração de negócios, processos e produtos
  3. Incubadoras, aceleradoras, espaços de coworking e de inovação
  4. Modelagem de negócios, projeções de cenários e roadmaps
  5. Gestão de pessoas, atividades e recursos (físicos, financeiros, tecnológicos)
  6. Proposta de valor, modelos de receitas e financiamento da operação
  7. Elaboração de orçamento, formação de preços, evolução de custos
  8. Criação do MVP (produto mínimo viável): conceito, implementação e validação
  9. Captação de investimento e modos de participação de sócios e investidores

 

Atividades previstas

 

  • Apresentação dos participantes e de seus projetos pessoais e profissionais
  • Exposição e contextualização dos conteúdos da disciplina e de suas referências
  • Demonstração de técnicas para a criação de modelos e planos de negócio
  • Oficinas de desenvolvimento de modelos, roadmaps, orçamentos e projeções
  • Dinâmicas (pitch) de apresentação de propostas para criação de startups

 

Instrumentos de avaliação

 

  1. Individual (50% da nota)

 

Elaboração do sumário executivo de um plano de negócio e/ou de viabilidade financeira para um projeto próprio, de interesse pessoal, acadêmico e/ou profissional, incluindo, como anexos, um orçamento de produção audiovisual, um quadro descritivo do modelo de negócio (ou de financiamento) e, se for o caso, um roadmap tecnológico para o cenário midiático com vistas à evolução do empreendimento ao longo de 5 anos. Use o modelo mais conveniente ao perfil do empreendimento visado em seu projeto (empresarial, acadêmico, filantrópico). Entrega: Relatório do Sumário Executivo, em PDF (5 a 10 páginas), até 12/9, por email (ticobelda@gmail). Assunto: Trabalho Individual – Curso UFSCar.

 

  1. Em grupo (50% da nota)

 

Criação coletiva do projeto de uma startup audiovisual. No primeiro encontro, a turma será dividida em grupos. Cada grupo será organizado como equipe responsável pela proposta de criação de uma empresa startup a atuar no mercado de mídia, preferencialmente no setor audiovisual. A missão das equipes, ao longo de quatro semanas, será desenvolver as premissas do negócio, sua proposta de valor, o modelo de geração de receitas e um protótipo (ainda que rudimentar) do produto ou serviço visado. O trabalho pode ser dividido em três etapas: (1) estudar um ou mais casos de mercado tomados como referência (benchmarking), (2) elaborar a proposta de valor e o modelo de negócio (3) e criar o produto mínimo viável (MVP). No último encontro da disciplina, cada equipe irá apresentar um pitch.

Entrega: Apresentação da Startup, em PDF, com link do MVP (livre), até 12/9, por email (ticobelda@gmail). Assunto: Trabalho em grupo – Curso UFSCar.

 

Ferramentas úteis

 

  • BMG Canvas – modelagem de negócios a partir de uma proposta de valor
  • TRM Roadmap – projeção de cenário tecnológico evolutivo em mercados de mídia
  • DIY Toolkit – conjunto de esquemas que ajudam a pensar o impacto da inovação
  • Google Planilhas – elaboração de orçamento e projeção de receitas e resultados

 

Documentos úteis

 

Gary P. Hayes. (2011) How to write a transmedia production bible. A template for multi-platform producers. Neste tutorial sobre como criar uma “bíblia de produção transmídia”, da Gary Hayes, há um capítulo (5) dedicado a Business e Marketing, incluindo tópicos como indicadores de sucesso, modelos de negócios, projeções e orçamentos, direitos autorais, propriedade intelectual e licenciamentos. Pensada para o contexto internacional, deve ser adaptada para a realidade local.

 

Sebrae. Associação Brasileira de Produção de Obras Audiovisuais – APRO (2015). Guia Bíblia Transmídia. Cartilha elaborada por Rodrigo Dias Arnaut e Rodrigo Mandarino terra, com apoio de Solange Eiko Uhieda, para ajudar produtores a desenvolver projetos criativos transmídia. Dividida em cinco etapa principais, trata do universo ficcional, audiências, janelas e suportes, estratégia e do ato de empreender, incluindo uma pequena bibliografia.  

 

Sebrae. Como elaborar um plano de negócios. Documento que roteiriza os capítulos e organiza os elementos que compõem um plano de negócio, incluindo sumário executivo, análise de mercado, plano de marketing, plano operacional, plano financeiro, construção de cenários, avaliação estratégica, avaliação do plano de negócios e roteiro para coleta de informações.

 

Glossário de empreendedorismo da ACE: reúne definições de termos comuns nas startups.

 

Referências para estudos de caso

 

  • Laboratório Fantasma

Lab Fantasma – Noiz

Emicida – Mãe (Videoclipe)

Revista Cult. A cabeça de um criador

 

  • Porta dos Fundos

Dona da MTV compra Porta dos Fundos e quer internacionalizar grupo

Como o Porta dos Fundos se tornou um negócio poderoso no YouTube

Porta dos Fundos: O Humor no YouTube e na Propaganda

 

  • Netshow.me

Blog – Novidades Netshow.me
Netshow.me recebe novo aporte de R$1,2 milhão

Como a Netshow.me está ganhando experiência e tração aplicando as melhores práticas do mercado

 

  • Outras startups audiovisuais

HandTalk (acessibilidade em libras)
Stayfilm (animação de fotos)

 

Bibliografia

ANDERSON, C. W.; BELL, Emily; SHIRKY,Clay. Jornalismo Pós-Industrial: adaptação aos novos tempos. Revista de Jornalismo ESPM, abril-junho de 2013, pp. 30-89.

MASSAROLO, João; MESQUITA JUNIOR, Dario de Souza. Centros Transmídia e Startup Audiovisual. Revista Observatório. Palmas, v. 3, n.3,p.181-206, Maio, 2017.  

 

MEIRA, Silvio Lemos. Novos negócios inovadores de crescimento empreendedor no Brasil. Casa da Palavra: Rio de Janeiro, 2013.

 

OSTERWALDER, Alex et. al. Value Proposition Design – Como Construir Propostas de Valor Inovadoras. HSM, 2014

 

OSTERWALDER, A. et al. Inovação em modelos de negócios: um manual para visionários, inovadores e revolucionários. Rio de Janeiro, Alta Books, 2011

 

RIES, Eric. A startup enxuta: como os empreendedores atuais utilizam a inovação contínua para criar empresas extremamente bem-sucedidas. São Paulo: Lua de Papel, 2012.

 

GRUPOS

 

Adm./Financeiro Marketing/Indicadores Produto/Tecnologia Arte/Criação
A  
B
C
D  

 

Escrito por Francisco Rolfsen Belda

14/09/2018 às 10:04

Deixe uma resposta