teia de ideia [mídia e tecnologia]

Francisco Rolfsen Belda

Plano de ensino: Jornalismo Científico

nenhum comentário

Ementa: A comunicação pública da ciência e a função do jornalismo científico. O mercado editorial de divulgação de ciência, tecnologia, saúde e meio ambiente. Fundamentos metodológicos do conhecimento científico e o contexto de sua produção. Prática de jornalismo científico: pauta, reportagem, edição. O mercado de trabalho em jornalismo e comunicação científica no interior paulista.

OBJETIVOS

  1. Capacitar o aluno para a atuação no mercado regional de jornalismo e comunicação segmentada na área de ciência e tecnologia, tendo em vista novos nichos de mercado para divulgação da produção científica e tecnológia de universidades, institutos de pesquisa e empresas inovadoras da cidade e da região;
  2. Introduzir conceitos, princípios e práticas do jornalismo especializado em ciência, estimulando a compreensão crítica do aluno sobre aspectos metodológicos, sociais, políticos e econômicos que envolvem a ciência, a tecnologia e suas aplicações;
  3. Ampliar o repertório intelectual dos alunos com a apresentação de um panorama do conhecimento científico atual e com a promoção de encontros dialógicos entre a turma e pesquisadores convidados para palestras e entrevistas;
  4. Viabilizar o desenvolvimento de um produto original de jornalismo científico reunindo reportagens, entrevistas e outros conteúdos produzidos pelos alunos em atividades da disciplina.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Comunicação pública da ciência

  • Conhecimento científico na esfera pública
  • Demandas de popularização do conhecimento
  • Disseminação, difusão e divulgação científica
  • Jornalismo como mediação crítica das ciências
  • Segmentos de público interessados em ciência
  • Publicações e veículos segmentados e especializados

2. Construção do conhecimento científico

  • Demarcação do conhecimento científico
  • Bases epistemológicas do racionalismo
  • Desenvolvimento histórico do método científico
  • Teorias, paradigmas e pesquisa experimental
  • Novas abordagens sobre metodologia científica
  • Discurso científico e produção de “papers”

3. Campo temático e fontes do jornalismo científico

  • Ciência, tecnologia, meio ambiente, saúde e inovação
  • Abordagens científicas em economia, política, cidades e esportes
  • Áreas do conhecimento e classificação de especialidades
  • Instituições de pesquisa, desenvolvimento e ensino superior
  • Órgãos de governo, gestão, financiamento e fomento
  • Empresas de base tecnológica e agências de inovação

4. Prática de reportagem e edição em jornalismo científico

  • Pauta e critérios de atribuição de interesse público
  • Pesquisa, planejamento e produção de informações especializadas
  • Entrevista, confronto de dados e interpretação de experimentos
  • Redação, contextualização, reformulações terminológicas e narrativa
  • Argumentos e concepções de valor sobre progresso e precaução
  • Infografia e uso de imagens e esquemas de representação visual
  • Jornalismo literário de divulgação científica

5. Mercado de trabalho regional em comunicação científica

  • Cobertura da produção científica das universidades
  • Assessoria de imprensa em instituições de pesquisa
  • Assessoria de imprensa em empresas de base tecnológica
  • Projetos e programas acadêmicos de difusão científica

6. Ciclo de recuperação

  • Revisão de conceitos e conteúdos da disciplina
  • Análise de reportagem e de publicações especializadas
  • Produção de reportagem sobre tema científico

 

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Bimestre 1

  • Leitura de capítulos de livros e textos de referência
  • Produção de resenha sobre textos lidos

Bimestre 2

  • Leitura de capítulos de livros e textos de referência
  • Produção de resenha sobre textos lidos

Bimestre 3

  • Visita monitorada a laboratório de pesquisa científica
  • Produção de relatório sobre a visita

Bimestre 4

  • Entrevista coletiva com pesquisador científico
  • Produção de texto jornalístico a partir da entrevista

 

METODOLOGIA DE ENSINO

  • Aulas expositivas sobre tópicos do conteúdo programático, com apresentação de slides digitais e material de apoio em mídia impressa (textos teóricos e de imprensa) e audiovisual (entrevistas e videodocumentários).
  • Análise de conteúdo sobre textos e publicações de jornalismo científico.
  • Exercícios práticos de aplicação do conteúdo, incluindo:
    • Apuração, redação e edição de reportagens sobre temas indicados;
    • Produção de resenhas sobre obras indicadas (livros e filmes);
    • Visita monitorada a laboratório e/ou centro de pesquisa;
    • Palestras e entrevistas com pesquisadores convidados.
  • Publicação de um site da disciplina, aberto aos alunos para consulta de fichas didáticas, material de apoio, links sugeridos, intercâmbio de comentários, além da publicação de blogs com a produção prática dos alunos para a disciplina.
  • Produção colaborativa de um veículo original em mídia impressa ou digital a partir das reportagens e entrevistas produzidas pelos alunos.

 

AVALIAÇÃO

  1. Compreensão do conteúdo programático, avaliada por meio de discussões participativas em sala de aula e provas bimestrais de aproveitamento, incluindo a produção de resumos, resenhas e resposta a questões dissertativas.
  2. Qualidade técnica e estética das reportagens e da publicação jornalística produzida pelos alunos a partir dos trabalhos práticos propostos no item anterior.
  3. No Ciclo de Recuperação, a avaliação será feita por meio de trabalho prático produzido pelos alunos, a partir de análise de publicações de jornalismo científico e produção de uma reportagem.

Atenção: Provas substitutivas serão aplicadas na semana seguinte à da prova perdida, ou na primeira semana do semestre seguinte. Trabalhos práticos não poderão substituir provas de conteúdo teórico

 

CICLO DE RECUPERAÇÃO

A partir da revisão de conceitos e conteúdos da disciplina, será aplicada avaliação na forma de dois exercícios:

1) Análise de reportagem e de publicações especializadas; 2) Produção de reportagem sobre tema científico

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

OLIVEIRA, Fabíola. Jornalismo Científico. São Paulo: Contexto, 2002. 

SIQUEIRA, Denise da Costa Oliveira. A ciência na televisão; mito, ritual e espetáculo. São Paulo, Annablume, 1999. 

VILAS BOAS, Sergio (Org.). Formação e Informação Científica; jornalismo para iniciados e leigos. São Paulo: Summus, 2005. 

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BELDA, Francisco Rolfsen. “O discurso jornalístico sobre ciências: bases da enunciação”. In: Imprensa e alimentos transgênicos: um estudo do discurso jornalístico de divulgação científica. Dissertação de Mestrado. ECA-USP, 2003 

BUENO, Wilson a Costa. “Decifrando o DNA da divulgação científica”. In: Anais do Encontro Brasil/Grã-Bretanha sobre Plantas Transgênicas: Ciência e Comunicação. Curitiba: Governo do Paraná/The British Council/CIPAR, 2001

BURKETT, Warren. Jornalismo Científico; como escrever sobre ciência, medicina e alta tecnologia para os meios de comunicação. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1990.

CAPOZZOLI, Ulisses. No reino dos astrônomos cegos: uma história da radioastronomia. Rio de Janeiro: Record, 2005. 

FOUREZ, Gerard. A construção das ciências: introdução à Filosofia e à Ética das ciências. São Paulo: Editora da Unesp, 1995. 

MASSARANI, Luisa; TURNEY, Jon; MOREIRA, Ildeu de Castro (orgs.). Terra Incógnita; a interface entre ciência e público. Rio de Janeiro: Vieira & Lent: UFRJ, Casa da Ciência: Fiocruz, 2005 

SAGAN, Carl. O mundo assombrado pelos demônios: a ciência vista como uma vela no escuro. São Paulo: Cia das Letras, 1996  

 

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Publicações e iniciativas regionais: Agência Ciência Web, LabI-UFSCar, jornal Tribuna Impressa, EPTV, Terra da Gente, boletins do CMDMC, INEO, CEPOF, INCT-SEC, entre outros.

Editorias: Folha de S. Paulo (Ciência, Ilustríssima, Saúde), O Estado de S. Paulo (Vida&Saúde).

Revistas: National Gregraphic Brasil, Pesquisa Fapesp, Galileu, Super Interessante, Revista Ciência e Cultura, Scientific American Brasil, Univerciência, Globo Rural, Revista Unesp Ciência, Piauí.

Videodocumentários: BBC (série “Earth”), Discovery Channel, National Geographic Channel.

Periódico acadêmico: Journal of Science Communication

Escrito por Francisco Rolfsen Belda

06/02/2012 às 22:38

Publicado em Jornalismo Científico

Deixe uma resposta