teia de ideia [mídia e tecnologia]

Francisco Rolfsen Belda

Quanto vale um vereador

nenhum comentário

Não acho absurdo que um vereador ganhe quase R$ 8 mil por mês, como propõe projeto que vem sendo negociado pelo Legislativo de Araraquara, conforme informou Hever Costa Lima, nesta Tribuna Impressa (4/10, p. A-3). É um valor módico se comparado, por exemplo, ao salário do presidente do Senado, José Sarney, que leva para casa, oficialmente, cerca de R$ 60 mil mensais. Somada a verba de gabinete e outros benefícios indiretos, a mensalidade paga a esses parlamentares de elite pode chegar a R$ 159 mil, de acordo com dados do próprio Congresso e da ONG Transparência Brasil. No Judiciário, também há vários casos assim.

Parece muito. E é mesmo. Da mesma forma que os R$ 8 mil pleiteados pelos nossos vereadores parecem muito se comparados, por exemplo, ao salário inicial de um professor da rede municipal (R$ 7,15 por hora) ou de um educador social (R$ 4,82 por hora), como consta no Portal da Transparência da Prefeitura de Araraquara. Se tiverem a sorte de conseguir uma jornada completa de 40 horas semanais, esses profissionais ganhariam cerca de R$ 1,2 mil e R$ 867 por mês, respectivamente.

A disparidade fica maior, porém, quando se considera não exatamente o valor do salário, mas a relação custo-benefício que cada uma dessas posições, e seus ocupantes individualmente, representa para o município. Em outras palavras, quem recebe dinheiro público, seja servidor ou vereador, deveria valer o quanto pesa, conforme o resultado do trabalho que exerce em benefício de quem lhe paga o salário. No caso, todos nós.

Sei que é difícil, quase impossível, impor metas de produtividade ao setor público, sobretudo a cargos eletivos. Uns dirão que é inconstitucional. Outros, até que é imoral. Afinal, quem, se não as urnas, poderia julgar a qualidade do trabalho de um representante do povo? Mas, ainda que não se possa vincular a remuneração de um parlamentar à qualidade de seus projetos e representações, deveríamos ao menos encontrar meios de dimensionar, comparativamente, o valor do exercício de seu mandato. Talvez, assim, pudéssemos ter ideia de quanto, realmente, vale um vereador.

Escrito por Francisco Rolfsen Belda

06/10/2011 às 22:42

Publicado em Coluna

Tags desta matéria , ,

Deixe uma resposta